domingo, 21 de junho de 2020

Livro - Hábitos Atômicos


Hábitos Atômicos: um Método Fácil e Comprovado de Criar Bons Hábitos e se Livrar dos Maus

Autor: James Clear

Edição: 1 - 8 de agosto de 2019

Editora: Alta Life

Capa comum: 320 páginas




Sobre o Autor

James Clear, autor e palestrante especializado em hábitos, tomada de decisão e aprimoramento contínuo. Seu trabalho já apareceu em diversas mídias, como New York Times, Entrepreneur, Time e no programa da CBS, This Morning. Seu site recebe milhões de visitantes por mês e centenas de milhares de pessoas assinam sua popular newsletter. É palestrante em empresas.

Pequenas Mudanças, Resultados Impressionantes.

Não importam quais sejam seus objetivos, Hábitos Atômicos oferece um método eficaz para você se aprimorar ― todos os dias. James Clear, um dos mais expoentes especialistas na criação de hábitos, revela as estratégicas práticas que o ensinarão, exatamente, como criar bons hábitos, abandonar os maus e fazer pequenas mudanças de comportamento que levam a resultados impressionantes.

Estrutura

Os fundamentos

1ª Lei Torne-o claro

2ª Lei Torne-o atraente

3ª Lei Torne-o Fácil

4ª Lei Torne-o Satisfatório

Táticas avançadas

 5 Insights que tive ao ler o Livro - Hábitos Atômicos

Pequena melhoria em tudo que faz melhorar 1% em cada ação

√ Procurar melhorias todos os dias em minhas ações, isto é, pequenas melhorias em meu comportamento, mas que elas aconteçam todos os dias.

→ caso queira adquiri o hábito da leitura não adianta ler 100 páginas de um livro em um dia e depois passar 6 messes sem ler novamente não adianta e melhor por exemplo ler 5 páginas todos os dias.

Estimule o hábito a partir da hora e local.

Agir de forma intencional para criar um novo hábito e incorporá-lo a sua rotina diária.

→ Estabelecer um horário e local para favorecer o seu novo hábito, por exemplo, a partir das 10 h da noite em minha mesa vou começar a leitura do meu livro.

Lei empilhamento de hábitos

Os hábitos não ocorrem de forma isolados, então, podemos a partir de um hábito, já estabelecido criar um novo.

→ Depois de tomar café da manhã, por exemplo, vou ler meu livro David Copperfield, fazendo isso constantemente vou criar o hábito de ler sempre após tomar café da manhã.

4ª) O contexto é o estimulo.

√ O ambiente em que você vive, pode facilitar ou dificultar a criação de um hábito saudável. Ele também pode consolidar os maus hábitos, então devemos ficar atento ao ambiente onde vivemos. Criar novos hábitos ou abandonar os antigos faça mudanças em seu ambiente.

→ Caso queria diminuir a influência do celular durante seus momentos de estudos tire o celular de seu ambiente de estudo e coloque-o em outro cômodo de sua casa, por exemplo.

Rastreador de hábitos

Uma ferramenta bastante eficaz para acompanhar o progresso na instalação de um novo hábito, além de servir como fonte de motivação e de recuperação após deixar de praticar o hábito desejado.

→ Utilizar uma tabela no qual irei marcando quando realizar um hábito desejado, por exemplo, pretendo beber hoje 2 litros de água hoje, quando realizar esse hábito eu marcarei esse objetivo realizado no rastreador de hábito.

Profº José carlos

“Você deve estar muito mais preocupado com sua trajetória do que com seus resultados atuais”.

(James Clear)


sexta-feira, 12 de junho de 2020

Método Robinson (EPL2R)


Desenvolvido pelo psicólogo americano Francis Pleasant Robinson, em 1946, o processo EPL2R é baseado nos princípios básicos do aprendizado.


O método Robinson tem cinco passos fundamentais: 

1ª) Explorar -  exploração do material de estudo, com leitura superficial de tópicos, sumários e títulos. Esse contato com o assunto deve resultar em dúvidas sobre a matéria

2ª) Perguntar -  fazer perguntas sobre temas que chamam a atenção.

3ª)  Ler -  leitura aprofundada, objetivando responder cada questão surgida anteriormente

 4ª)  Rememorar -  deve ser aplicada ao fim de cada sessão de estudo, ou de cada mudança de capítulo. O estudante deve relembrar tudo que foi estudado, fazendo um pequeno resumo mental e anotando-o no papel. A intenção é fixar o que está solidificado e identificar pequenas lacunas que ainda estejam evidentes, como algum detalhe que não ficou totalmente esclarecido e dúvidas que ainda precisem ser sanadas.

 5ª)  Repassar -  uma espécie de aula para si mesmo – e que pode ser feita na companhia de amigos – explicando os conceitos mais importantes em voz alta.


sábado, 6 de junho de 2020

Livros em destaque 2020

Professor: José Carlos dos Santos Farias

" A leitura engrandece a alma"

(Voltaire)

Leituras já realizadas 

1. Um caminho para a liberdade -  Autor: Jojo Moyes.

2. Daisy Jones and The Six: Uma história de amor e música: - Autor: Taylor Jenkins Reid.

3. As três partes de Grace -  Autor: Robin Benway

4. Amor amargo -  Autor: Jennifer Brown

5. Teto para dois - Autor: Beth O´Leary.

6. Roube como um artista - Autor: Austin Kleon.

7. A coragem de ser imperfeito - Autor: Brené Brown.

8. Essencialismo: a disciplinada busca por menos - Autor: Greg Mckeown.

9. A única coisa: O foco pode trazer resultados extraordinários para sua vida - Autor:  

Gary Kelle.

10. O jogo interior do Tênis: O guia clássico para o lado mental da excelencia no desenpenho - Autor: W. Timothy Gallwey.

11. Ted: Falar, convencer, emocionar - Autor: Carmine Gallo.

12. viagem ao centro da Terra - Autor: Jules Verne.


Ainda quero LER em 2020.


1º  David Copperfield: Autor - Charles Dickens.

2º Memórias do Subsolo: Autor - Fiódor Dostoiévski


3º O deserto dos tártaros: Autor - Dino Buzzati


4º O poder do hábito: Autor Charles Duhigg e Rafael Mantovan


5º  O Alienista : Autor -  Machado De Assis.

6º . Por que Nós Dormimos. A Nova Ciência do Sono e do Sonho : Autor -  Matthew Walker


Direto ao Ponto: Os segredos da nova ciência da expertise : Autor -   Anders Ericsson (Autor), Robert Pool (Autor).

8º O Jeito Harvard de Ser Feliz: O curso mais concorrido da melhor universidade do mundo : Autor -    Shawn Achor.

Gente pobre : Autor -  Fiódor Dostoiévski


10ºComo pensar e viver melhor: Ferramentas mentais para a vida e os negócios : Autor -  Rolf Dobelli (Autor).

11º  Autobiografia: Autor -  Benjamin Franklin


12º O estranho sonhador : Autor -  Laini Taylor


 

"O bom da leitura é conversar com a fala do escritor".

(Rosa Berg)
 
 

O PODER DE SEDUÇÃO DA LEITURA MUDA VIDAS | Marcos Amaro


LINK Vídeo de AMOR aos LIVROS: 

                                                           

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

A indústria e as novas relações entre campo e cidade.

 Atividade 

1ª) Explique como se divide a agricultura quanto à finalidade, à técnica e à mão de obra.

2ª) Sobre o sistema agrícola de plantation:

a) Explique sua origem histórica.
b)Indique onde esse sistema ainda é amplamente utilizado.

3ª) Caracterize a agropecuária comercial moderna.

4ª) Destaque as características marcantes da agropecuária tradicional de subsistência.

5ª Faça um comentário sobre a agricultura itinerante e jardinagem


Orientações:
E. E. M. Dorothy Stang
Turma: 2º ano     Turno:
Profº: José Carlos
Pessoal leia o texto - A indústria e as novas relações entre campo e cidade e responda as questões propostas.

domingo, 3 de novembro de 2019


REVOLUÇÃO INDUSTRIAL



A Revolução foi um processo que envolveu várias transformações em aspectos econômicos e sociais, ocorridos especialmente a partir desse fenômeno de transição na produção industrial.
Além da modificação do trabalho artesanal pelo trabalho feito pelas máquinas, a energia de trabalho humana também foi substituída pela energia motriz (energia gerada por água ou vapor). Esse desenvolvimento ocasionou severas transformações no processo produtivo (a maquinofatura substituiu a manufatura) e nas relações de trabalho, alteradas com a proletarização do trabalhador.

A Inglaterra foi o país que saiu na frente no processo de Revolução Industrial, do século XVIII. Este pioneirismo pode ser explicado por diversos fatores. A Inglaterra possuía grandes reservas de carvão mineral em seu subsolo, ou seja, a principal fonte de energia para movimentar as máquinas e as locomotivas à vapor.
Além da fonte de energia disponível, os ingleses possuíam grandes reservas de minério de ferro, a principal matéria-prima utilizada nesse período. A mão de obra disponível em abundância (desde a Lei dos Cercamentos de Terras), também favoreceu a Inglaterra, pois havia uma massa de trabalhadores procurando emprego nas cidades inglesas do século XVIII. A burguesia inglesa tinha capital suficiente para financiar as fábricas, comprar matérias-primas e máquinas, e contratar em

Por fim, o desenvolvimento industrial deveu-se também à existência de carvão mineral em grande quantidade na Inglaterra. As reservas de carvão eram extremamente importantes, uma vez que a grande invenção da época – a máquina a vapor – funcionava utilizando essa matéria-prima como combustível.


Fordismo e Taylorismo: Similaridades e Diferenças
Fordismo é uma metodologia científica idealizada pelo empresário Henry Ford (1863 a 1947), caracterizada pela produção em massa que revolucionou a indústria automobilística em 1914, quando foi criada a primeira linha de montagem automatizada. Ford criou o mercado de massa para automóveis. E isso não exigia quase nenhuma qualificação do operário. Uma outra característica da metodologia de Ford, era que o trabalho era entregue diretamente ao operário, não sendo necessário movimentos inúteis. Porém o Fordismo só ganhou forças mesmo na década de 1950 e 1960, entretanto em 1970 a metodologia entra em declínio por causa da General Motors, que flexibiliza sua produção e seu modelo de gestão, lança diversos modelos de veículos e adota um modelo de gestão profissionalizado e ultrapassa Ford (a maior montadora de veículos do mundo).

Foi graças ao taylorismo-fordismo que o automóvel se tornou um produto de consumo em massa, se popularizou, e devido aos salários elevados e facilidade de crédito ao alcance da classe média, muitas pessoas conseguiram adquirir seu próprio veículo, o célebre modelo T, lançado em 1908 pela Ford Motor Company.
Taylorismo é derivação do nome do pai da Administração Científica, o engenheiro e também economista Frederick W. Taylor (1856 – 1915). Por introduzir a utilização de métodos científicos cartesianos na administração das empresas. Seus estudos buscaram alcançar a eficiência e eficácia do processo industrial.

O controle flexível e mecanicista elevou fortemente a produção das indústrias, mas em contrapartida gerou muitas demissões e insatisfação por parte dos operários que se sentiram prejudicados com a nova metodologia. Taylor acreditava que oferecendo instruções sistemáticas aos trabalhadores, aumentaria a produção e a qualidade dos produtos e serviços, também acreditava que qualquer trabalho necessitava de um estudo preliminar que determine uma metodologia própria, capaz de gerar o máximo desenvolvimento e capacitação dos colaboradores. Taylor defendia a coparticipação entre capital e trabalho, na busca por menores custos, salários mais altos e o aumento da produtividade.

Através do controle das atividades e de normas procedimentais, considerava que os trabalhos deveriam ser executados de acordo com uma sequência e tempo pré-programados. Para o Taylor o bom funcionário é aquele que não discute ordens e faz o que lhe mandam fazer, sem questionar e sem se impor. Simplesmente assim, a gerência planeja e os operários realizam as tarefas que lhe são determinadas. 

FONTE: https://blog.luz.vc/o-que-e/fordismo-e-taylorismo-similaridades-e-diferencas/

Estudo dirigido - Alunos 1º ano 1 noite - Escola Dorothy Stang
Leitura do texto e posteriormente sua interpretação.

 Texto 1: Revolução Industrial
1ª) Relacione 4 motivos que fizeram da Inglaterra ser pioneira no processo industrial.
Texto 2: Fordismo e Taylorismo: Similaridade e diferenças
1ª) Em quais princípios se baseavam os modelos de produção de Henry Ford e Frederick Taylor respectivamente?
2ª) O automóvel foi o grande símbolo da Segunda Revolução Industrial, qual foi a contribuição do taylorismo para popularização do mesmo? 






sexta-feira, 2 de agosto de 2019

MISSÃO

       ENEM

EU SOU IMPARÁVEL

Organizador: Profº José Carlos

CONTROLE EMOCIONAL


O CONTROLE EMOCIONAL é um dos fatores fundamentais na preocupação de estudos para provas do ENEM, porém muitas vezes é negligenciado pelos estudantes.
Trabalhar as emoções ajuda a enfrentar diversas situações que podem influenciar diretamente em sua preparação para as provas do ENEM, pois algumas emoções podem afetar seu desempenho.
Candidatos muito bem preparados no domínio de conteúdo podem simplesmente não conseguir terem um bom desempenho por questões emocionais.

🔺 Ansiedade;
🔺 Nervosismo;
🔺 Frustração de uma possível reprovação;
🔺 Pressão da família, amigos e professores;
🔺 Dificuldades de aprender e lembrar o que estudou;
🔺 Instabilidade emocional na hora de prova;
🔺 Crenças limitantes.

ENTÃO, COMO TER MAIOR CONTROLE EMOCIONAL.
→ Meditação;
→ Praticar Atividades física;
→ Entrar em contato com a natureza;
→ Distrair com outras coisas - ir ao cinema / Assistir um filme bem engraçado;
→ Substituir cenários negativos por positivos;
→ Viver mais no presente e menos no futuro;
→ Utilizar afirmações positivas;
→ Ouvir músicas relaxantes;
→ Alimentação saudável.

Quando tiver um pensamento negativo substitua por um PENSAMENTO POSITIVO ou uma situação em que você foi muito feliz e realizado.
Crie o hábito a meditação, pois vai te ajudar a ter maior controle emocional - Meditação Guiada Youtube,


Meditar é ficar em silêncio consigo mesmo - 15 minutos por dia para ficar em silêncio com você mesmo.

CÉREBRO & APRENDIZAGEM
" EU NÃO CONSIGO " APRENDER ISSO! Se alguma vez disse essa frase, saiba que já começou errado o processo de aprendizagem. Se você acredita que não pode aprender, o cérebro nem vai tentar, pois não quer perder energia.

" Se você pensa que pode ou se pensa que não pode, de qualquer forma você está correto" ( Henry Ford)

Pensamento → Comportamento → Ação → Resultado



COMO APRENDER  E MELHOR
Você quer mesmo turbinar sua capacidade de aprendizado, melhorar sua concentração e sua memória, pode adotar alguns hábitos saudáveis, e aplicar as dicas a seguir que podem ser de grande ajuda, aproveite.

1 Estabeleça uma Rotina:
Faça um quadro horário de estudos com as disciplinas a ser estudada e seu horário.

2 Resuma os conteúdo:
Faça mapas mentais, flash cards, ficha resumo, ficha cornell e resumo comprimido.

3 Faça Associações:
Dê significados ao que você está aprendendo, buscando imagens, músicas, cenas de filmes que ajude a lembrar do que estudou.

4 Planeje-se:
Identifique os pontos do conteúdo que você não consegue aprender e busque se concentrar neles.

5 Concentre-se:
Leia com atenção o conteúdo a ser estudado e, se necessário divida o estudo em blocos ou sessões diversas.

6 Repita:
Faça revisões constantes para evitar o esquecimento, escolha um dia da semana (Sábado) para revisar todo o conteúdo que estudou durante a semana, revise por meio das anotações que fez ao estudar ou questões.Sem revisões não existe aprovação.

7 Organiza o ambiente:
Quanto mais bagunça,mais distração e mais perda de tempo para encontrar um livro ou anotações que fez. Tire um tempo para limpar e arrumar seu ambiente de estudo.

8 Não desista:
A persistência e constância nos estudos levam a conquista de grandes vitórias;

9 Faça uma auto - avaliação:
Depois de ler ou estudar um determinado assunto feche o livro ou caderno e explique para você mesmo ou alguém o que você leu ou estudou.

10 Mexa-se:
Antes de começar a estudar, alongue-se, beba água e respire fundo.

11 Mantenha a frequência:
Tentar aprender algo hoje, não conseguir, e tentar novamente só depois de um mês pode não trazer os resultados desejados.

12 leia de vez em quando, troque o conteúdo obrigatório por algo que você quer ler por vontade própria. A LEITURA sempre auxilia Novos Aprendizados.

13 Encontre sua Motivação
Para aprender melhor, é necessário entender o porque de estar estudando ou praticando tal coisa. Se está estudando para o Enem pense nos seus objetivos e dedique´se a eles. PENSE - PORQUE ESTOU ESTUDANDO?

14 Pense positivo:
Dizer "não consigo"pode apertar um botãozinho no seu cérebro que impede realmente de aprender. Assim acredite em si mesmo e use a frase "Vou fazer certo até dar certo"



ROTEIRO E ESTUDO

😐 ENTENDER: leitura, aula e vídeo aula - questões;

😐 APRENDER: fazer questões, mapa mental, Flash Cards, ficha resumo, ficha cornell, resumo comprimido, auto explicação  - resolver questões.
😐 FIXAR: fazer revisões periódicas por meios de anotações ou questões.


 O QUE MAIS CAI NO ENEM PROFE?


Para sinalizar o que é preciso estudar para as provas do ENEM, existe a Matriz de Referência do ENEM, presente no edital. Nele consta de forma mais detalhada o que ´ideal estudar ao longo do Ensino Médio para estar mais preparado para o exame do Enem.

Ciências Humanas e suas Tecnologias.
HISTÓRIA
1º lugar: 2ª Guerra Mundial (13,6%)
2º lugar: Reinado (12,3%)
3º lugar: Governos pós-regime militar (12,3%)
4ª lugar: Era Vargas (11,1%)
5º lugar: A República Velha (9,9%).

GEOGRAFIA
1º lugar: Questões Ambientais (15,5%)
2º lugar: Climatologia (10,4%)
3º lugar: Urbanização (10,4%)
4ª lugar: Globalização (9,1%)
5º lugar: Cartografia (6,5%).

FILOSOFIA
1º lugar: Aristóteles e escola helenística (18,8%)
2º lugar: Racionalismo moderno (18,8%)
3º lugar: Escola sofística, Sócrates e Platão (12,5%)
4ª lugar: Filosofia Contemporânea (12,4%)
5º lugar: Escola de Frankfurt (9,4%).

SOCIOLOGIA
1º lugar: Sociologia contemporânea (28,6%)
2º lugar: Cidadania (14,3%)
3º lugar: Cultura e educação (14,3%)
4ª lugar: Capitalismo (7,1%)
5º lugar: Economia e sociedade (7,1%).

Ciências da Natureza e suas Tecnologias.
BIOLOGIA
1º lugar: Sistema imunitário (9,9%)
2º lugar: Ecossistemas (8,5%)
3º lugar: Fundamentos da Ecologia (8,5%)
4ª lugar: DNA e RNA (5,6%)
5º lugar: Genética (5,6%).

QUÍMICA
1º lugar: Ligações químicas, polaridade e forças (13,4%)
2º lugar: Reações orgânicas (11%)
3º lugar: Compostos orgânicos (9,8%)
4ª lugar: Eletroquímica (8,5%)
5º lugar: Leis ponderais e estequiometria (8,5%).

FÍSICA
1º lugar: Acústica (11%)
2º lugar: Energia, trabalho e potência  (8,2%)
3º lugar: Resistores (8,2%)
4ª lugar: Calorimetria (5,5%)
5º lugar: Impulso, quantidade de movimento e análise dimensional (5,5%).

Linguagens, Códigos e suas Tecnologias.
LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA
1º lugar: Tendências contemporâneas  (28%)
2º lugar: Estrutura e formação das palavras (21%)
3º lugar: Pontuação (10%)
4ª lugar: Classes de palavras (7%)
5º lugar: Verbo (7%).

INTERPRETAÇÃO DE TEXTO
1º lugar: Aspectos do texto (31%)
2º lugar: Tipos de texto (19%)
3º lugar: Categorias de mundo (14%)
4ª lugar: Funções da linguagem (13%)
5º lugar: Narratividade. (9,9%).

Matemática e suas Tecnologias.
MATEMÁTICA
1º lugar: Problemas de 1º e 2º grau (17%)
2º lugar: Grandezas proporcionais e médias algébricas (14%)
3º lugar: Porcentagem e matemática financeira (11%)
4ª lugar: Funções (6%)
5º lugar: Noções básicas de estatísticas (6%).


No caso do Enem, a redação é corrigida considerando 5 características principais ( que eles chamam de 5 "competências") ; vamos ver com calma cada uma delas para você aprender como fazer uma BOA REDAÇÃO para o Enem e tirar vantagens em relação aos seus concorrentes.

Competência 1: demostrar domínio da norma da língua escrita.

Avalia os aspectos básicos da língua portuguesa, como a maneira correta de escrever as palavras, o emprego correto das expressões,etc.

Competência 2: compreender a proposta da redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Avalia a compreensão da proposta da redação do Enem, ou seja, ela verifica se o candidato conseguiu SER FIEL AO TEMA. Ser fiel ao tema significa escrever sobre o assunto proposto sem perder o foco. O outro aspecto abordado por essa competência é a argumentação utilizada.

Competência 3: selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Essa competência avalia de uma forma geral a organização do seu texto e a utilização correta das conjunções(mas, porém, pois, porque, etc), que são os termos responsáveis por conectar as frases e uni-las de forma coerente. A maneira como você organiza e concatena as ideias também é fundamental para a correta interpretação do texto, por isso que essa competência é tão importante de ser verificada nos candidatos.

Competência 4: demostrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a CONSTRUÇÃO DA ARGUMENTAÇÃO.

A  competência 4 está um pouco relacionada com a competência 3, mas nesse caso o ponto central avaliado é o sequenciamento das ideias: a relação entre as frases e os parágrafos.

Competência 5: elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidades sociocultural.

Essa competência, antes de tudo, já deixa claro a importância de se considerar e valorizar as diferenças culturais e sociais. Isso significa que você deve se restringir a uma acultura ou sociedade manifestando parcialidade induza ao preconceito à segregação ou ao menosprezo.

Com base nesse critério, o que os corretores do Enem esperam da sua redação na competência 5 é que a CONCLUSÃO TRAGA UMA SOLUÇÃO PARA O PROBLEMAS que foi exposto na proposta do tema. Para tanto, é preciso ser coerente com o que já foi mencionado ao longo do texto. 
Como os avaliadores definem sua NOTA?
Cada uma das 5 competências recebe uma nota que varia de ZERO A 200. Depois os avaliadores somam as notas de todas as competências, atribuindo um valor final para sua redação, que pode variar entre zero e 1000.

Descubra como se destacar

Como os candidatos se saem nas 5 competências?
Em média, as competências de 1 a 4 costumam ter notas entre 100 e 120 ( ou seja, algo entre 50-60% da pontuação máxima), e a competência 5 costuma tirar notas em torno de 33% da pontuação máxima.

Dica Bônus: cite uma frase de autoridade.
Uma dica sensacional para você elevar muito a nota do seu texto é CITAR UMA FRASE de um algum escritor, poeta, psicanalista, cientista, etc.

Outra Dica Bônus: apresente pelo menos duas soluções na conclusão
Na conclusão da redação do ENEM, você precisa apresentar soluções para o problema, isso é uma exigência dada pela competência 5